Make your own free website on Tripod.com

Cuidado com os Perigos da Internet!

   1 O povo de Jeová usufrui companheirismo salutar entre si. Os irmãos gostam de contar experiências do ministério de pregação e de ficar sabendo de fatos relacionados com as Testemunhas de Jeová e a obra do Reino em toda a Terra. Gostam de estar informados sobre qualquer coisa importante que aconteça aos seus irmãos, como uma crise ou um desastre natural, e desejam saber se há algo que podem para fazer para  ajudar. Esse interesse mostra que são unidos e prova que realmente têm amor uns pelos outros – João 13:34, 35.

2 Hoje em dia, ficamos sabendo rapidamente das coisas que acontecem no mundo. Emissoras de rádio e de televisão transmitem a todo o planeta informações detalhadas e ao vivo sobre  os acontecimentos. O telefone também permite que nos comuniquemos imediatamente com pessoas de qualquer parte do mundo. Um fenômeno recente, que está invadindo o mundo na área de comunicação, é a Internet. –  Veja a Desperta! De 22 de julho de 1.997.

3  A invenção do telefone abriu caminho para a rápida comunicação pessoal em todo o mundo. Embora o telefone seja muito útil, é preciso ter cuidado em como o usamos, pois pode ser utilizado para companheirismo e atividades impróprias, e o uso excessivo pode ser dispendioso. A televisão e o rádio têm muito potencial na área da educação. Mas, infelizmente a maior parte da programação é moralmente corrompida, e assistir a ela é perda de tempo. A sabedoria dita que sejamos baste criteriosos no uso da televisão e do rádio.

4 A Internet permite que a pessoa se comunique, a um custo baixo, com milhões de pessoas em todo o mundo e nos permite ter acesso a uma enorme quantidade de informações. (Despertai!, 8 de janeiro de 1.998). Mas o uso indiscriminado da Internet pode expor a pessoa a grandes perigos, em sentido espiritual e moral. Como assim?

5  Muitos estão preocupados com as informações de fácil acesso sobre como fabricar armas incluindo bombas. As indústrias se queixam do enorme tempo que os trabalhadores desperdiçam usando a Internet. Nossas publicações têm falado muito sobre os óbvios perigos espirituais da Internet. Muitos sites  na Internet apresentam matérias violentas ou pornográficas, totalmente impróprias para cristãos. (Sal. 119:37) além disso, há um perigo mais insidioso contra o qual as Testemunhas de Jeová precisam precaver-se de maneira especial. Do que se trata?

6  Você convidaria um estranho à sua casa sem primeiro descobrir quem ele é? E se não houvesse meios de descobrir? Deixaria que ele ficasse sozinho com seus filhos? Não há dúvida de que isso pode acontecer na Internet.

7 É possível enviar e receber mensagens eletrônicas de pessoas que você não conhece. O mesmo acontece quando você participa de conversas pelo computador, num fórum ou num chat room (sala de bate papo). Os participantes talvez digam que são Testemunhas de Jeová, mas muitas vezes não são. Alguém pode mentir sobre a idade ou até sobre o sexo.

8  As informações talvez lhe sejam passadas na forma de experiências ou comentários sobre nossas crenças. Essas informações são passadas a outros que, por sua vez, também as passam adiante. Geralmente, não há como confirmar as informações, que podem ser inverídicas. Os comentários podem servir de fachada para divulgar idéias apóstatas. – 2. Tes. 2:1-3.

9   Tendo em mente esse perigo, se você for usuário da Internet, pergunte-se: “Com que objetivo eu uso a Internet? Existe a possibilidade de eu vir a me prejudicar espiritualmente pela maneira que a estou usando? Poderia colaborar para prejudicar outros em sentido espiritual?”

10 Sites das “Testemunhas de Jeová”: Considere, por exemplo, alguns sites da Internet instalados por pessoas que se dizem Testemunhas de Jeová. Elas o convidam a visitar esses sites para ler experiências enviadas por supostos irmãos. Pedem que dê sua opinião sobre publicações da Sociedade. Alguns sugerem apresentações para serem usadas no ministério de pregação. Esses sites oferecem chat rooms para que você se comunique com elas ao vivo, como se estivesse falando por telefone. Elas muitas vezes lhe indicam outros sites nos quais você pode se comunicar com Testemunhas de Jeová em todo o mundo. Mas dá para ter certeza de que esses contatos não são tramas apóstatas?

11  Ter  associação via Internet pode não ser coerente com a recomendação encontrada em Efésios 5:15-17. O apóstolo Paulo escreveu: “Mantende estrita vigilância para não andardes como néscios, mas como sábios, comprando para vós todo o tempo oportuno, porque os dias são iníquos. Por esta razão, deixai de ficar desarrazoados, mas prossegui percebendo qual é a  vontade de Jeová.”

12  A congregação cristão é o meio teocrático que “o escravo fiel e discreto” usa para nos alimentar espiritualmente. (Mat. 24:45-47). Na organização de Deus encontramos orientação e proteção para nos manter separados do mundo e motivados a nos envolver bastante na obra do Senhor. (1. Cor. 15:58). O salmista disse que sentia alegria e segurança entre o povo congregado de Deus (Sal. 27:4, 5: 55:14; 122:1) A congregação também fornece apoio espiritual e ajuda para seus membros. Ali poderá encontrar um grupo de amigos amorosos, que demonstram preocupação e interesse – pessoas a quem você conhece pessoalmente e que estão prontas e dispostas a ajudar  e a consolar os outros nos momentos difíceis. (2 Cor. 7:6-7) Os membros da congregação são protegidos pela providência bíblica de desassociar tantos transgressores impenitentes como quem promove idéias apóstatas. (1. Cor. 5:9-13; Tito 3:10, 11) Será que podemos esperar encontrar esse mesmo cuidado amoroso quando nos associamos com outros via Internet?

13 As evidências provam o contrário. Alguns sites da Internet obviamente são veículos de propaganda apóstata. Esses sites podem afirmar o contrário, e seus autores podem fornecer explicações detalhadas para comprovar que realmente são Testemunhas de Jeová. Podem até pedir que lhes forneça informações com o objetivo de que lhes forneça informações com o objetivo de verificar se você é Testemunha de Jeová.

14  Jeová quer que você tenha discernimento. Por quê? Porque ele sabe que isso o protegerá de vários perigos. Provérbios 2: 10-19 começa dizendo: “Quando a sabedoria entrar no teu coração e o próprio conhecimento se tornar agradável à tua própria alma, guardar-te-á o próprio raciocínio, resguardar-te-á o próprio discernimento.” Resguardá-lo de quê? De coisas como “o mau caminho”, dos que abandonam as veredas da retidão e de pessoas imorais que agem sempre de maneira enganosa.

15 Quando vamos ao Salão do reino, não há dúvida de que estamos com nossos irmãos. Nós os conhecemos. Ninguém exige prova disso porque o amor fraternal demonstrado ali deixa isso claro. Não temos de apresentar credenciais para provar que realmente somos Testemunhas de Jeová. É no Salão do Reino que encontramos o verdadeiro intercâmbio de encorajamento mencionado por Paulo em Hebreus 10:24, 25.. Não podemos esperar obter isso nos sites da Internet, que incentivam a associação on-line. Ter em mentes as palavras do Salmo 26: 4,5 pode fazer com que fiquemos atentos aos perigos facilmente encontrados nos sites da Internet.

16 Não há limites ou restrições ao tipo de informações que os usuários da Internet podem implantar e acessar. Esse é um ambiente onde geralmente as crianças e os adolescentes são alvos fáceis do crime e da exploração. As crianças são ingênuas, curiosas e estão ansiosas para explorar o mundo relativamente novo do espaço cibernético. Por isso, os pais devem supervisionar seus filhos e dar-lhes sólidas orientações bíblicas sobre o uso da Internet, assim como fariam no caso da escolha de música ou filmes. – 1. Cor. 15:33.

17 Infelizmente, alguns tiveram de ser desassociados da congregação porque começaram a se associar com pessoas que conheceram nos chat rooms da Internet e acabaram cometendo imoralidade. Alguns anciãos têm relatado, chocados, que algumas pessoas chegaram a se separar do cônjuge para assumir um relacionamento que começou na Internet. (2 Tim. 3:6) Outras abandonaram a verdade por acreditar em informações divulgadas por apóstatas. (1 Tim. 4:1, 2) Devido a esses sérios perigos, não parece razoável ter cautela quanto a se envolver em “bate-papos” na Internet? Certamente, se usarmos a sabedoria, o conhecimento, o raciocínio e o discernimento, mencionados em Provérbios 2:10-19, ficaremos protegidos contra isso.

18 Vale notar que diversas pessoas criaram sites na Internet aparentemente para pregar as boas novas. Muitos desses sites são de autoria de irmãos imprudentes. Outros sites podem ter sido desenvolvidos por apóstatas que desejam enganar os incautos. (2. João 9-11) Falando sobre a necessidade ou não de nossos irmãos criarem esses sites, o Nosso Ministério do Reino de novembro de 1.997 declarou, na página 3: “Não há necessidade de ninguém preparar páginas na Internet sobre as Testemunhas de Jeová, sobre nossas atividades ou crenças. Nossa página oficial [www.watchtower.org] apresenta informações exatas para quem as desejar.”

19 Pesquisas bíblicas via Internet? Alguns acham que prestam um serviço aos irmãos colocando na Internet suas pesquisas relacionadas com diversas atividades teocráticas. Por exemplo, alguém talvez faça um pesquisa baseada num esboço de discurso público e então a coloque na Internet, achando que tais informações beneficiarão quem tiver de preparar o mesmo discursos. Outros colocam todos os textos bíblicos para um estudo de A Sentinela que ainda será realizado ou fontes de matéria para a Escola do Ministério Teocrático ou ainda para o Estudo de Livro de Congregação. Alguns talvez sugiram apresentações para o serviço de pregação. Será que essas informações realmente ajudam?

20  As publicações providas pela organização de Jeová nos estimulam com pensamentos edificantes e nos treinam “para distinguir tanto o certo como o errado.” (Heb. 5:14) Podemos dizer que conseguimos isso se outros fazem as pesquisas por nós?

21 Os cristãos em Beréia eram conhecidos por ter “mentalidade mais nobre do que os de Tessalônica”. Por quê? Porque “recebiam a palavra com o maior anelo mental, examinando cuidadosamente as Escrituras, cada dia, quanto a se estas coisas eram assim”. (Atos 17:11) Embora Paulo e Silas pregassem a eles, não poderiam fazer com que a verdade se tornasse parte de suas vidas caso não se envolvessem pessoalmente.

22 O estudo pessoal perde totalmente o objetivo quando usamos as pesquisas de outra pessoa para um discurso ou para preparar uma reunião. Não é verdade que você mesmo deseja edificar sua fé na Palavra de Deus? Com base na convicção pessoal você poderá expressar publicamente sua fé em discursos, comentários nas reuniões e na pregação. (Rom. 10:10) Usar as pesquisas de outra pessoa não se encaixa na idéia descrita em Provérbios 2:4, 5 de que cada pessoa “persista em procurar e buscar o próprio conhecimento de Deus como a tesouros escondidos”.

23  Por exemplo, quando procura os textos em sua própria Bíblia, você pode rever brevemente o contexto de cada versículo. Pode “pesquisar todas as coisas com exatidão”, assim como Lucas fez ao escrever seu Evangelho. (Luc. 1:3) O esforço extra também o ajudará a ficar perito em achar os textos tanto no ministério quanto ao proferir discursos. Muitas pessoas dizem que ficam impressionadas com a habilidade das Testemunhas de Jeová de manejar a Bíblia. A única maneira de conseguirmos isso é desenvolvendo o hábito de procurar os textos em nossa própria Bíblia.

24  Usemos bem o tempo: Outro problema quanto a isso tem a ver com o tempo gasto criando, lendo e respondendo informações colocadas na Internet. O salmo 90:12 nos incentiva a orar: “Mostra-nos como contar os nossos dias de tal modo que possamos introduzir um coração de sabedoria.” Paulo disse: “O tempo que resta é reduzido.” (1 Cor. 7:29) E acrescentou: “Realmente, então, enquanto tivermos tempo favorável para isso, façamos o que é bom para com todos, mas especialmente para com os aparentados conosco na fé.” – Gál. 6:10.

25  Este conselho mostra que precisamos ser criteriosos no uso do tempo. É muito mais proveitoso usar o tempo lendo a Palavra de Deus! (Sal. 1:1, 2)  Não poderíamos estar em melhor companhia. (2 Tim. 3:16,17) Pais, estão mostrando aos seus filhos o valor de usar o tempo empenhando-se pelas coisas do Reino? (Ecl. 12:1) É muito compensador usar o tempo para realizar o estudo pessoal e familiar, assistir às reuniões e participar na pregação do que para navegar na Internet esperando obter algum benefício.

26 Neste respeito, é bom nos concentrarmos em assuntos espirituais e em coisas importantes e essenciais para a nossa vida cristã. Isso exige que analisemos bem que tipo de informações merece nosso tempo e consideração. Jesus Cristo resumiu o que deve ser importante para os cristãos, dizendo: “Persisti, pois, em buscar primeiro o reino e a Sua justiça, e todas estas outras coisas vos serão acrescentadas.” (Mat. 6:33) Não se sente mais feliz quando preenche a vida com as coisas do Reino em vez de que com qualquer outra atividade?

27  Correio eletrônico na Internet: Embora seja apropriado compartilhar experiências e pensamentos com familiares ou amigos que moram longe, será que é realmente amoroso passar essas informações a outros que talvez não conheçam seus familiares ou amigos? Ou deveriam ser colocadas numa página da Internet para que qualquer pessoa possa lê-las? Devem essas mensagens particulares ser copiadas e enviadas indiscriminadamente a outras pessoas, quer as conheça, quer não? Da mesma maneira, caso receba mensagens que obviamente não lhe dizem respeito, é amoroso passá-las adiante?

28  E se a experiência que você repassar a outros não for verídica? Não estaria participando em perpetuar mentiras? (Pro. 12:19; 21:28; 30:8; Col. 3:9) Devemos pensar seriamente nisso, a fim de mantermos ‘estrita vigilância para não andarmos como néscios, mas como sábios’. (Efé.5:15) Ficamos satisfeitos de que o Anuário, A Sentinela e a Despertai! Estejam repletos de experiências confiáveis que nos encorajam e motivam a continuar andando no “caminho”. – Isa. 30:20,21.

29 Existe ainda outro perigo. O apóstolo Paulo disse sobre algumas pessoas: “Aprendem também a estar desocupadas, vadiando pelas casas, sim, e não somente desocupadas, mas também tagarelas e intrometidas nos assuntos dos outros, falando de coisas que não deviam.” (1 Tim. 5:13) Isso mostra que não devemos gastar tempo nem nos empenhar em passar informações frívolas a nossos irmãos.

30 Pense ainda no tempo que leva para manter-se em dia com as mensagens via e-mail É interessante que o livro Data Smog (Poluição de Dados) declarou: “À medida que a pessoa fica cada vez mais tempo ligada na Internet, o e.mail deixa rapidamente de ser uma novidade interessante e passa a ser algo cansativo, que consome tempo, com dezenas de mensagens de colegas, amigos e familiares para ler e responder todos os dias, ... e ofertas de produtos não-solicitadas.” E acrescenta: “Muitos glutizens” eletrônicos adquiriram o mau hábito de enviar cada informação interessante que recebem – piadas, histórias mirabolantes, cartas em arquivo eletrônico enviadas no sistema de corrente; e mais – a todos que constem de sua agenda eletrônica.”

31 Isso fica evidente nos e.mails que circulam entre muitos irmãos – contendo piadas ou histórias engraçadas sobre o ministério; poesias teoricamente baseadas em nossas crenças; ilustrações de vários discursos proferidos em assembléias, congressos ou reuniões no Salão do Reino; experiências do serviço de pregação e assim por diante – coisas aparentemente inofensivas. Muitas pessoas costumam enviar esses e.mails sem verificar a procedência, tornando difícil saber quem realmente é o autor, o que deve fazer-nos questionar a veracidade das informações. – Prov. 22:20, 21.

32  Essas mensagens, muitas vezes frívolas, não constituem o tipo de palavras salutares que Paulo tinha em mente ao escrever a Timóteo: “Apega-te ao modelo de palavras salutares que ouviste de mim com a fé e o amor que há em conexão com Cristo Jesus.” (2. Tim. 1:13) A “língua pura” das verdades bíblicas contém “o modelo de  palavras salutares” baseado principalmente no tema da Bíblia – a vindicação da soberania de Jeová por meio do Reino. (Sof. 3:9) Devemos esforçar-nos ao máximo a fim de dedicar todo tempo e energia de que dispusermos para apoiar a vindicação da soberania de Jeová.

33 Visto que estamos bem perto do fim deste sistema de coisas, não é hora de baixarmos a guarda. A Bíblia nos adverte: “Mantende os vossos sentidos; sede vigilantes. Vosso adversário, o Diabo, anda em volta como leão que ruge, procurando a quem devorar.” (1 Ped 5:8) E diz também: “Revesti-vos da armadura completa de Deus, para que possais manter firme contra as maquinações do Diabo.” – Efé. 6:11

34  Se usada de maneira errada, a Internet pode ser um meio pelo qual Satanás derrota quem for seduzido pelo poder dela. Embora tenha certa utilidade, a Internet pode ser perigosa caso não seja encarada com cuidado. Os pais em especial precisam supervisionar como seus filhos usam a Internet.

35  Ter  um conceito equilibrado sobre a Internet serve de proteção. Apreciamos o lembrete oportuno de Paulo: “Os que fazem uso do mundo, [sejam] como os que não o usam plenamente, porque está mudando a cena deste mundo.” (1. Cor . 7:29-31) ter essas coisas em mente ajudará a evitar que tanto nós como nossos familiares sejamos desviados por tudo o que o mundo oferece. Incluindo o que está disponível na Internet.

36 É fundamental que permaneçamos apegados aos irmãos na congregação e usemos bem o tempo que resta, a fim de que possamos nos dedicar à promoção dos interesses do Reino. À medida que este sistema se aproxima do fim, “que não mais andemos assim como também as nações andam na improficuidade das suas mentes”, mas “prossigamos percebendo qual é a vontade de Jeová”. – Efé. 4:17: 5:17.